Revelação

316

DOC 1 666

Tenho notado uma nova safra de arquitetos e designers de interiores muito talentosos. Uma dupla, em especial, me chamou a atenção na mostra Decora Etna 2010. Gabriela Eloy e Carolina Travalglini são uma prova de que bom gosto, em parte, se aprende, mas em outra é uma qualidade inata, que também se desenvolve, claro.

GabrielaeCarolina

Foto de divulgação

Não é à toa que o escritório Eloy e Travalglini acaba de receber o prêmio Jovem Talent Luxaflex.

DOC 1 669

Na Decora Etna 2010, as arquitetas conseguiram transformar um pequeno box num ambiente integrado, elegante, multifuncional, aconchegante, delicioso de olhar…

DSCF6105

Não tem um elemento sequer que eu mudaria aqui.

Em seu site, Carolina diz que a inspiração surge de acordo com o estilo do cliente. Mas sabe aquela composição que chega a ser quase uma unanimidade de tão universal. É assim que vi este living.

Até aquela mesa de centro espelhada, que geralmente transmite um ar duvidoso, meio cafona, neste caso caiu muito bem e ainda valorizou o espaço.

DSCF6113

No ambiente, elas integraram biblioteca com estar para toda a família num fluxo contínuo…

DSCF6086

Além do convidativo cantinho de leitura…

DSCF6095

projetaram um charmoso local de trabalho…

DSCF6103

e outro para TV…

DSCF6050

DSCF6109

O contraste das cores claras dos estofados com o tom escuro da madeira proporcionou  leveza ao ambiente.

DSCF6052

Outra opção certeira: a mistura de objetos modernos com outros clássicos e rústicos deu um toque de elegância e aconchego ao mesmo tempo (o que considero uma proeza), resultado  reforçado pelas cores naturais e neutras e iluminação caprichada.

DOC 1 668

_SCF6086

DSCF6074a

O painel da TV foi montado a partir de cabeceiras de cama da própria Etna  e cmplemento de módulos laqueados.

DSCF6061

DSCF6064a

Analisando mais de perto, percebe-se que o grande segredo desse projeto é a maneira incrivelmente harmônica como os elementos (móveis e objetos) interagem entre si, formando significados importantes para o lar/refúgio desejado pelo homem contemporâneo. O filósofo Baudrillard, em “O Sistema dos Objetos”, denominou essa propriedade de  “função de signo”.

Texto e fotos de Veronica Fraga

Poderá gostar também de:

PoderaGostar3PassadoUltimaGeracao PoderaGostarPretinho

Share.

About Author