Morar Mais RJ reafirma vocação para estilo hi-lo

379

8

(o que você vai ver de perto)

Harmonizar soluções criativas, artesanais e de baixo custo com itens de valor mais alto disponíveis no mercado é o principal desafio dos arquitetos que participam da 9ª edição da mostra de decoração Morar Mais por Menos, que abre ao público nesta quinta-feira (27/09) na Pequena Cruzada, na Lagoa (até 4 de novembro)

Confira abaixo algumas soluções:

Na Loja da Casa, as arquitetas Elise e Evelyn Drummond usaram como revestimento de parede placas de poliestireno em alto relevo medindo 50x50cm, ao custo de R$ 15, em média, a placa. O forro decorado, como o produto é conhecido, dispensa outros acabamentos e possui diferentes tipos de textura/desenhos, além de poder ser pintado. Cobertas com retalhos de crochê em tons claros, as luminárias pendentes proporcionam efeito cênico no ambiente.

04 Loja da Casa - Elise Drummond e Evelyn Drummond

Para baratear o projeto do Quarto do Bebê Menino, as arquitetas Ana Caminha, Carla Cotrim e Loana Goldschmidt investiram no mobiliário em MDF e na criatividade. A luminária com diversos pontos de luz em formato de pequenas bolas é um galho de árvore encontrado na rua, que ganhou aplicação de verniz fosco e foi preso à parede usando braçadeiras de metal, disfarçadas pelos ninhos de passarinho.

17 Quarto de Bebê Menino - Ana Caminha, Loana Goldschimidt e Carla Cotrim

No Estúdio da Mulher, bancadas de gesso, piso de sisal sintético, cama, estante e prateleiras feitas com tapume de obra (placas OSB – mais barata e mais resistente que outros derivados de madeira, além de sustentável) dão o tom no ambiente assinado pelas arquitetas Juliana Bongiovanni e Luciana Lage e pela designer Dolores Marafelli. Mas o charme do ambiente são as tubulações aparentes, usadas tanto no teto (para fixar lâmpadas dicroicas) como sob a prateleira (com função de cabideiro de roupa). Normalmente escondidos sobre o gesso, as profissionais optaram por aplicar camadas de tinta amarela na tubulação, transformando-a também em elemento decorativo.

19 Quarto do Estúdio da Mulher - Dolores, Juliana e Luciana - foto 1

Nove luminárias pendentes com diferentes cores e formatos pedem atenção para as almofadas sobre a cama, produzidas por cooperativas de artesãos. O espaço aposta na diversidade de tons, com destaque para o vermelho e o amarelo.

19 Estúdio da Mulher - Dolores Marafelli, Juliana Bomgiovani e Luciana Lage - foto 1

No Quarto dos Gêmeos idealizado pelas designers de interiores Bia Muniz e Karla Gaby o mobiliário exclusivo foi todo confeccionado por marceneiro. O enorme guarda-roupa guarda também um segredo: a cama da babá, que, camuflada, libera espaço para que as crianças brinquem durante o dia. O adesivo nas portas quebra a monotonia do branco e proporciona um efeito visual marcante. E o melhor: as crianças cresceram? É só trocar a estampa.

20 Quarto dos Gêmeos - Bia Muniz e Karla Gaby

Para o Estúdio do Artista, as designers de interiores Joana Di Marino, Márcia Calderaro e Pualani Di Giorgio criaram um ambiente descolado ao usar objetos pra lá de acessíveis. Com apenas R$ 13, por exemplo, tijolos de concreto foram dispostos de maneira que pudessem ser usados como uma pequena adega, que serve também de mesa lateral. A despensa para frutas e legumes é feita com baldes de alumínio presos à parede e a base da mesa de jantar são cones de sinalização de rua reaproveitados. A tubulação aparente assume quatro cores distintas, que ganham destaque na parede texturizada com cimento e argamassa, dispensand revestimento. O piso é de madeira de demolição.

29 Estúdio do Artista TOK STOK - Joana Di Marino, Marcia Calderaro e Pualani Di Giorgio - foto 4

Na sala de TV projetada pela arquiteta Estela Pinheiro, todos os móveis são feitos de materiais reciclados. Tanto o painel de tv como a mesa de centro (que ganhou acabamento com tinta azul) foram produzidos com pallets, plataformas de madeira sobre a qual se empilha carga a fim de ser transportada em grandes blocos.

36 Espaço Caixa - Estela Pinheiro - foto 1

A solução de iluminação proposta pela dupla de arquitetos Paula Suarez e Felipe Mazzoni na Loja Sebrae “Tudo Isso é o Céu Também” chama atenção pela criatividade e pelo impacto visual. Rodas de bicicleta e lâmpadas de LED pendentes em fios e bocais simples ganharam vida nova como lustres, que compõem a despojada iluminação central do ambiente.

43 Loja Tudo isso e o céu também - Felipe Mazzoni e Paula Suarez

Pode não parecer, mas o colorido painel do projeto da designer de interiores Márcia Matos, a Loja Coisa de Criança, foi produzido com pratinhos descartáveis. Mais precisamente 60 deles, dispostos em blocos de cores diversas e colados com fita dupla face, ao lado de sobras de espelho, numa placa de MDF medindo 2,0×1,40m. Com exceção da mão-de-obra, os custos não ultrapassam R$ 210. Para diminuir os gastos, o painel pode ser feito diretamente na parede.

44 Loja Coisa de Criança - Marcia Matos

No Estar dos Amigos do apartamento com decoração de fazenda, as arquitetas Denyse Santini e Águeda Santini usaram grade de metal como divisória de ambiente e canos de cobre aparentes com função de cabideiro e revisteiro:

54 Estar dos amigos Brookfield - Denyse Santini e Águeda Santini - foto 4

Um dos destaques do Quarto de Bebê Zebras assinado pelos arquitetos Francisco Palmeiro e Patrícia Lima é a luminária feita com cama de ferro antiga garimpada pela dupla num antiquário. Presa ao teto de cabeça para baixo, foi coberta por 20 metros de guirlanda com flores de organza iluminadas com LED (para não esquentar). As luminárias pendentes com cúpulas de vasinho de flor.

65 Loja infantil Zebras - Francisco Palmeiro e Patrícia Lima - foto 1

Também no Quarto de Bebê Zebras, a prateleira foi feita com tela de náilon (de cadeira de praia), o cabideiro com cano de cobre e estante com 6 engradados de plástico azul empilhados.

65 Loja infantil Zebras - Francisco Palmeiro e Patrícia Lima - foto 2

Na Cozinha da Casa, as designers de interiores Danielle Boggis e Márcia Magalhães deram vida nova ao carretel de fiação de rua descartado, agora usado como mesa para refeições, com pintura azul. A geladeira antiga foi reformada e confere um ar vintage ao ambiente.

58 Cozinha da Casa - Danielle Boggiss e Márcia Magalhães

Assinada pela arquiteta Kátia Jendiroba Paixão, a Varanda Brasileira aposta em produtos nacionais e sustentáveis. Esteiras de palha natural foram usadas para forrar o teto enquanto as paredes ganharam revestimento em papel de parede com impressão digital de tapetes artesanais feitos com sobras de tecido, normalmente vendidos em beira de estrada.

09 Varanda da Praia -  Katia Jendiroba Paixão

Poderá gostar também de:

PoderaGostarCriatividadeMaxima copy PoderaGostarQuandomaisemais MorarMais2011 PoderaGostarRendas

Share.

About Author

Leave A Reply