Decoração e organização de apê na Fonte da Saudade: espaço multiuso

0

ANTES

 

     

Clique na imagem para ampliá-la

Era apenas um cômodo sem nenhuma definição. Tinha uma cama, um móvel com gavetas e portas, cheios de tudo, e muitos brinquedos.

Depois de conversar muito com a cliente, ficou claro que ela queria aquele ambiente com diversas funções, só que mais bem definidas e organizadas. Então, criamos o espaço multiuso: brinquedoteca da Nanda, lugar para a mãe apoiar o tablet – não precisava ser um home office, pois os pais já tinham um escritório fora de casa – e um espaço para  hóspedes.

Mas tinha de ser de um jeito que pudesse se transformar, sem muitas mudanças, em um quarto de bebê, com a possível chegada de um segundo filho no futuro.

Foi com essa  peças de tabuleiro que chegamos a um projeto final depois de alguns esboços.

Decidimos trazer a mesa do outro quarto para o cantinho de trabalho.

Para organizar os brinquedos, fizemos prateleiras sob medida, de ponta a ponta na parede e acoplada a uma estante vertical. Todo o trabalho foi feito com marcenaria. Depois de fazer um bom “descarte” de brinquedos danificados e dos que não gostava mais, ganhamos mais espaço. Em seguida, classificamos todas as categorias de brinquedos, tiramos as medidas das prateleiras e  compramos os organizadores (Leroy Merlim e Westwing Brasil). Intercalamos os coloridos com outros transparentes para dar leveza e facilitar a visualização do conteúdo.

As prateleiras teriam de ficar acima da mesa porque se a Nanda ganhasse um irmãozinho era só substituir a mesa por um berço com trocador.

A Nanda é colecionadora voraz de livros. No alto de seus quatro anos, tem um “acervo” maior do que muitos adultos. Tínhamos que projetar estantes específicas para guardar toda essa cultura infantil. Assim, criamos dois painéis específicos, um de cada lado da porta.

Reunimos todos os brinquedos nos organizadores deste cômodo, inclusive os que ficavam no quarto da Nanda, que vai receber uma nova decoração com mais um painel de livros que gosta de ler na hora de dormir.

Chegou a hora de definir as cores, ou se teria cores predominantes. Sugeri verde com azul na cama e em uma das paredes, pois se viesse um irmãozinho, essas  cores em tonalidades diferentes ficariam bem legais. E se a Nanda ganhasse uma irmãzinha, era só inserir um lilás na composição que ficaria alegre e feminino. Fora isso, os organizadores e os brinquedos  já teriam cores o bastante. A mãe preferiu, por hora, deixar as paredes brancas e cobrir a cama com uma colcha verde. Também deixamos a parede da cama livre para o caso de precisar de um armário.

Escolhemos uma cadeira azul retrô pastel que não chegou a tempo dessas fotos. Quando chegar mostraremos.

Antes, a Nanda quase não brincava, porque não achava o que queria. Agora, brinca com tudo e ainda contribui com a organização.

Quando a babá guarda um brinquedo no lugar errado, ela ensina o certo. E como todas as caixas estão com o conteúdo identificado, a Nanda ganhou um estímulo extra para aprender a ler. Ano que vem ela vai para a alfabetização, mas já consegue identificar muitas palavras.

Share.

About Author

Este blog é de autoria da decoradora, organizadora de interiores, consultora em decoração e organização, Veronica Fraga, que também é fotógrafa, jornalista e colunista da Revista Rio Arquitetura e Design. Uma pessoa multifacetada e apaixonada por tudo o que é ligado a estética.

Leave A Reply