A liberdade é azul

0

Muita gente gostaria de usar cores na decoração, mas não usa por medo de errar. Os tons neutros são mais seguros. Claro, estou generalizando. Há pessoas que gostam mesmo da casa sem cor.
Eu gosto de cores. Se o mundo é colorido, por que a casa não haveria de ser? É como aquela história de sonhar colorido ou em preto e branco. Acho muito estranho quando ouço alguém dizer que sonha em P&B. Já no cinema, na fotografia e nas artes é diferente. A liberdade deve ser total e isso inclui o uso ou a ausência de cores.

Pode parecer papo de maluco, mas tem sentido. Alguém pode perguntar: mas se a decoração se aproxima, cada vez mais, da arte, por que não ter uma casa decorada só com tonalidades neutras (cinza, branco, bege, preto, nude…)? E a resposta é “claro que pode, da mesma  maneira que podemos usar cores “. Moral da história: a casa deve ser decorada com as cores que você quiser porque a liberdade de expressar o que somos e o que gostamos é uma das maiores conquistas que tivemos, neste  campo, nos últimos tempos.

 

Mas se está em dúvida de como usar ou se vai combinar com o resto da decoração, é aconselhável fazer uma pesquisa e experimentar. Pense numa cor que te faça vibrar. Escolha onde ela vai ficar, em qual cômodo, se numa parede, se vai querer combinar com outras cores e quais as cores de móveis e objetos vão ficar em harmonia com a tonalidade escolhida. Se vai conviver bem com ela sem enjoar…

Azul combina muito bem com cores de madeira

Parece complicado, mas não é. Por exemplo, se vir uma foto de um ambiente com uma cor que te causou uma boa sensação, examine de perto as outras cores que entraram naquele espaço para saber as possibilidades que vai poder explorar. Verifique se ela está na parede ou nos acessórios. Ah, e não esqueça de que as cores neutras são fundamentais para compor o ambiente. Decida também se quer usar muita ou pouca cor. Muitas vezes, toques sutis de cor, produzem melhores efeitos do que cor em excesso.

Hoje, escolhi alguns tons de azul para mostrar na prática como funciona.

 

Repare na foto acima que o azul mais vibrante entrou na pintura da mesinha antiga. Ao lado, destacamos as outras cores do ambiente. Veja como o cru da parede de tijolinhos, a cor da madeira do banco e até mesmo o tapete cinza ajudaram a dar leveza e aconchego ao ambiente.
Já na foto abaixo, o azul faz contraponto com o amarelo. Essas  duas cores combinam muito bem. Outras cores entraram nos detalhes da composição: lilás e marrom (almofada e madeira). Piso e paredes bege e branco. O bege bem clarinho realça os detalhes brancos das vigas e dos móveis.

No ambiente abaixo, o azul foi usado com o laranja, o vermelho e o roxo. Temos aqui quatro cores, mas como entraram em pequenos toques com um fundo cinza claro e o piso de madeira, não ficou excessivo para o olhar.

Nesta próxima, a intenção foi criar uma atmosfera dramática com uma mistura de vários tons de azul com roxo. Note que não há cor neutra além do piso de madeira. O resultado foi um ambiente escuro. É lindo, mas não é todo mundo que encara. Afinal, a casa é o nosso refúgio, o lugar para o qual voltaremos todos os dias. Mas sé é isso que te faz feliz, use sem medo!

Nem parece, mas na sala acima tem todas essas cores da paleta. É que, além do azul que predomina, as outras foram usadas com moderação de forma bastante harmoniosa. O mesmo aconteceu no espaço abaixo:

Um segredinho: quanto mais sutil for o uso, mais cores poderão ser usadas em um ambiente sem pesar.

Nessa sala de estar, todas as cores da paleta foram aplicadas em pequenos toques produzindo um resultado lindo e suave!

Outro: sabendo intercalar bem com as cores neutras, especialmente o branco, as chances de se obter um bom resultado são maiores.

Quando se trata de azul há uma infinidade de nuances e tonalidades. Para se ter uma ideia, a cartela abaixo mostra apenas os azuis vibrantes da Coral:

Você pode gostar de um tom e não gostar de outro. Alguns podem ficar bem na sua decoração outros não. Para não errar, experimente bem antes de escolher.

Gosto muito da cor em pequenos toques:

Share.

About Author

Este blog é de autoria da decoradora, organizadora de interiores, consultora em decoração e organização, Veronica Fraga, que também é fotógrafa, jornalista e colunista da Revista Rio Arquitetura e Design. Uma pessoa multifacetada e apaixonada por tudo o que é ligado a estética.

Leave A Reply