Estilo pessoal

295

*

Por Veronica Fraga

_DSC4436

A sala é pequena, o apartamento é alugado e provisório. Não justificava uma reforma para quebrar parede e integrar a cozinha com a sala, entre outras mudanças. Então, fiz o melhor com o que já tinha. Uma vez escolhida a posição dos móveis, decidi pintar uma das paredes de azul escuro (Jazz da Coral) para contrastar com a estante Philippe Stark e o sofá com capa brancos.

_DSC4456

Como já possuia alguns tecidos em diversos tons de azul e estampado de vermelho, encapei as almofadas para dialogar com a luminária vintage pendente, comprada na Feirinha de Antiguidades da Praça XV. Azul com vermelho é uma ótima combinação.
Achei que a mesa lateral redonda da Tok Stok ficaria show abaixo da luminária também redonda. Como mesa de centro usei uma de rodízios (que antes era lateral) e coloquei um puff branco ao lado como extensão. Assim, quando precisar de mais um acento, é só puxar.

_DSC4452


Encontrei na minha coleção de pôsters, este do Matisse, comprado no MoMa de Nova York.

_DSC4448


Como mesa lateral direita, usei três caixas empilhadas de faqueiro antigo.

*

_DSC4487


_DSC4521

*

Retirei, sem dó, uma tela pintada “não sei por quem” (não gostava) e aproveitei a linda moldura rebuscada em ouro velho.

_DSC4440

*

_DSC4485

*

_DSC4466

Para aquecer o ambiente, mandei lavar meu tapete felpudo de algodão, há anos ancaixotado.

_DSC4459

_DSC3931

O  baú antigo canadense, usado em viagens de navio, já era do meu marido. Amo de paixão! E foi dele a ideia de usar alguns discos da sua mega coleção de vinil, colocando à frente o ícone pop do rock, Jannis Joplin, ao lado de alguns dos livros de arte espalhados pela casa. A moldura vazia deu o toque final.

_DSC4350

Levei um susto ao retirar as cadeiras da embalagem. Originalmente de chenille na cor marfim, estavam cinzas! Um dos tecidos que eu tinha era um ultrasuede da Regatta Tecidos, num tom turquesa escuro que usei para estofar uma das cadeiras. A outra usei outro tecido listrado que combinou.

_DSC4351

_DSC3972

*

_DSC4475

Em uma das paredes, entre o estar e o cantinho do jantar, usei esta mesinha, que herdei de uma pessoa muito especial. Troquei os puxadores por estes de louça portugueses. E fiz o cantinho que chamo da “brasilidade”. Nele, apoiei uma foto minha de uma janela de Tiradentes, uma baiana linda esculpida em papier marche, presente da artista plástica Sandra Barreiro, amiga virtual (sinal dos tempos). Não é uma graça a saia dela quando acende? Na parede, folagens de artesanato de ferro de Tiradentes. O abajur estilo inglês é a única peça da composição que veio de outras terras.

_DSC4427

_DSC4477

*

_DSC4525

Na foto acima, uma mesa – antes de cabeceira – sobre um banquinho pintado de azul turquesa, uma foto minha de Nova York e um prato também herdado!

_DSC4536

*

Na sala em L encostamos numa parede uma estante de madeira que ainda vamos customizar. Por isso, não fotografei. Bem, para não dizer que nada foi comprado, como o espaço é pequeno, doei minha antiga mesa de jantar da Velha Bahia e comprei a mesa branca quadrada na Oba e as cadeiras Formiga no Meu Móvel de Madeira. Na parede fiz um cantinho étnico com tapeçaria africana misturada a peças indígenas e cuias Santarém.

_DSC4538

*

_DSC4542

*

_DSC4545

*

_DSC4553

*

_DSC4556

*

_DSC4562

*

_DSC4506

Procurei fazer uma iluminação intimista com vários pontos de luz.

É ou não é possível viver num ambiente agradável, mesmo num imóvel alugado, decorar sem gastar muito e ter um ambiente repleto de memórias, hobbies, coleções, cor, aconchego e harmonia? Entre os objetos, lembranças de viagem, vasos e peças herdadas de família.

Tenho que dizer que a empreitada contou com a preciosa ajuda e valiosas opiniões, de muito bom gosto, do Marcos, meu querido marido.

Planta em L:

Área de estar – 4m x 3m

Área de jantar – 3m x 2m

Poderá gostar também de:

OquartodaNanda PoderaGostar64ideias copy PoderaGostarPendurenoVaral PoderaGostarTransparenciaeTudo

Share.

About Author

Este blog é de autoria da decoradora, organizadora de interiores, consultora em decoração e organização, Veronica Fraga, que também é fotógrafa, jornalista e colunista da Revista Rio Arquitetura e Design. Uma pessoa multifacetada e apaixonada por tudo o que é ligado a estética.

Leave A Reply