Arrumado é diferente de organizado

0

A partir de um caso concreto de organização de cozinha, mostramos aqui a diferença entre organização e arrumação.
Numa primeira olhada, parecia uma cozinha relativamente organizada. Mas estava bem longe disso!

 CozinhaJanaina 070

Na primeira etapa, detectamos os problemas. Certas coisas incomodavam muito a cliente. A principal queixa era a quantidade pequena de armários para a família, inclusive porque toda a louça específica para receber tinha de caber dentro deles, já que na sala não havia armário para isso, nem louceiro.

CozinhaJanaina 052

A segunda reclamação era a de que na hora de receber, havia dificuldade de se achar os itens. Depois de descartar tudo o que não se usava mais ou que estava danificado, a primeira providência foi separar o que era de uso diário do que era de ocasiões especiais. Assim, quando fosse necessário, seria possível saber exatamente onde encontrar o que fosse preciso. Dentro desta divisão, começamos a organizar por categorias. Cada nicho, um tipo de objeto. Os pratos de uso diário ficaram em uma prateleira, jogos de chá de uso diário em outra, travessas do dia-a-dia foram agrupadas por tipo e formato e assim por diante.

1 copy

Nas duas prateleiras mais afastadas do fogão, guardamos aparelhos de fondue,
faqueiro especial e taboas de madeira. Em suma, só o que é usado para receber convidados.

14.jpg

Reunimos aqui outros itens de receber e retiramos o que não é.

2 copy

Nas prateleiras desta porta também deixamos a louça de receber. Numa 
prateleira, pratos e pires e na outra, xícaras e bolws.

Gavetas:

7

8

11

3

Reparem que, apesar de estar arrumadinho, antes, aparelho de fondue
dividia espaço, na mesma prateleira, com objetos de bar, copos, xícaras etc.
Com a organização, na prateleira de cima ficaram apenas as capas de jogos americanos e os
porta-guardanapos; na do meio, copos e bowls do dia-a-dia, e na terceira,
xícaras, pires e pratos de sobremesa do café da manhã, também do dia-a-dia.

9

Antes, outro aparelho de fondue, moedor de carne taboas de madeira ficavam
misturados na mesma prateleira. E na de baixo, ficavam parte das travessas de uso diário.
Com a organização, reunimos todas as travessas. Numa prateleira
colocamos as redondas e na outra as retangulares.

CozinhaJanaina 088

Na porta ao lado guardamos nas prateleiras apenas travessas e pratos de receber.

Depois observamos que nos armário ao lado do fogão havia uma mistura de despensa com itens necessários para cozinhar no dia-a-dia. Havia também uma quantidade imensa e desnecessária de alimentos abertos, misturados com outros fechados. Encontramos, em vários casos, dois ou mais pacotes abertos do mesmo produto.

13

Sugeria que a cliente comprasse potes para os alimentos abertos.
Descartamos tudo o que estava fora da validade e
demos esta solução provisória, mas bem melhor. Na prateleira de cima
ficaram só os alimentos fechados e na de baixo, ao lado das canecas e
garrafinhas, os alimentos abertos, guardados numa cesta.

12
Ao lado do fogão, na prateleira de cima deixamos apenas o que é usado para fazer o
café da manhã, e na outra, o que é usado para cozinhar.

No final organizamos as superfícies.

6

Deixamos encima da linda de madeira mesa o que é usado no café da manhã:
sanduicheira, tostadeira, uma cestinha com garrafa térmica,
açucareiro, adoçante e outra menos com os remédios e vitaminas

10

Ainda tinha um armário e uma cristaleira, onde se guardava taças e copos.

CozinhaJanaina 039

5

Separamos no armário o que era do dia-a-dia. Como sobrou a prateleira
de baixo, levamos os eletrodomésticos para lá.

4

Na cristaleira, deixamos só o que é usado para receber: copos, taças, xícaras de café e jarras.

Então, embora não pareça que houve muita diferença, na verdade remanejamos os objetos de cada categoria e criamos um local específico para cada uma, resolvendo todos os problemas funcionais.

Sintetizando:

ARRUMAR
: Guardar objetos sem planejamento
: A preocupação de ser funcional é mínima

ORGANIZAR
: Guardar objetos com planejamento visando a maior funcionalidade possível
: Ampliar espaços eliminando o que não serve mais
: Otimizar espaços ajustando o conteúdo ao local
: Categorizar objetos antes de guardá-los
: Guardar cada categoria (tipo) em um lugar próprio sem misturar (na medida o possível)
: Identificar o lugar de cada categoria com etiquetas
; Buscar uma ordem lógica e prática na hora de escolher o local para cada categoria.

OBS: tivemos que trabalhar com as possibilidades. Não havia como instalar organizadores de travessas e outros facilitadores do tipo. Como a quantidade de armários era pequena, em alguns casos, tivemos que guardar duas categorias num mesmo nicho (sem comprometer a organização)

Share.

About Author

Este blog é de autoria da decoradora, organizadora de interiores, consultora em decoração e organização, Veronica Fraga, que também é fotógrafa, jornalista e colunista da Revista Rio Arquitetura e Design. Uma pessoa multifacetada e apaixonada por tudo o que é ligado a estética.

Comments are closed.