Organização de armários e closets: descarte

0

Este post é parte da série sobre as etapas da organização de armários e closets. Já publicamos o primeiro abordando a fase de planejamento. Esta é sobre a segunda: o descarte.

closet-clearing

Já ouviram falar naquela lei de Newton: “dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo”? Pois é, quem foi à escola lembra. Mas a sociedade de consumo faz a gente esquecer. De fato, os apelos para comprar são tantos que é difícil resistir, não é mesmo? E o problema não é consumir, desde que não seja num nível patológico, claro. Mas sim, o apego que desenvolvemos com o que adquirimos.

organizacao-roupa-closet-guarda-roupa-no-61663

Se acumularmos sem parar, não demora e será preciso um “depósito” para cada pessoa porque um closet será pouco. Está na hora de perceber que alguma coisa está errada.
Por isso, depois do planejamento, a etapa mais importante é o descarte. Não raro, a razão da bagunça de um armário é o excesso de roupas guardadas que não usamos.
Ora, se não usamos, pra quê guardar? Sempre ajudo minhas clientes mais apegadas na hora do descarte. Abrimos cada gaveta, retiramos tudo das prateleiras e dos cabideiros e separamos, peça por peça, o que vai ou não ficar.

Capa

Então eu brinco de “bem me quer”, “mal me quer”. Quando acabamos, enchemos sacos e mais sacos de peças que não servem mais para nada.

 

saco-lixo1

3-caixas

Aconselho a fazer por partes. Uma gaveta de cada vez, depois cada prateleira, em seguida os cabideiros e, assim por diante.

CLOSET

Não se desespere! No final tudo vai dar certo!

organizacao-guarda-roupa

Os motivos para descartar são muitos:

  • Peças que não cabem mais (sei que é duro admitir que “nem vão caber” porque não somos mais adolescentes). Todo mundo sabe se ainda temos ou não condições de usar manequim 36. Tudo bem guardar uma peça ou outra menor porque entramos na academia e fazemos dieta. Mas duas ou três numerações abaixo é irreal. E se conseguir voltar a ser bem magrinha, pode pensar em comprar outras.
  • Peças danificadas: ou tem conserto (neste caso, separe as peças manchadas, que precisam ir para a tinturaria, das que precisam pregar botão ou fazer bainha). E levem! Não voltem com elas para o armário antes de consertá-las!
  • Peças que ganhamos de presente de alguém especial (mãe, pai, filho, amigos – a lista pode não ter fim), mas que nunca vamos usar porque não é o nosso estilo.
  • Peças que na hora de comprar achamos lindas, mas não combinam com nada ou não nos caem bem.
  • Peças que compramos sempre porque achamos que não temos, mas depois de uma organização encontramos várias iguais, muitas ainda com etiqueta.
  • Tem gente que faz estoque. Tudo bem. Numa ida aos EUA podemos nos abastecer por um ano de lingerie da Victoria Secret, por exemplo. Mas dá uma olhada para ver se o que já tem de estoque é suficiente. Não precisa estocar pra a vida toda. Não estamos em estado de guerra!

Enfim, olhe para cada peça e mande um “papo reto” para elas. Seja sincera consigo mesma e, se for o caso, desapegue e descarte sem culpa.

carrie-closet-1040kk052410

Acho que vou dar uma ajudinha à Sarah Jéssica Parker 🙂

Vantagens do descarte:

  • Permitir a organização;
  • Abrir espaço para o que você realmente usa;
  • Facilidade para visualizar todas as peças;
  • Poder organizar as peças por tipos e cores;
  • Menos perda de tempo na hora de escolher;
  • Redescobrir e usar peças que você adora, mas nem lembrava que tinha porque não via (só usamos aquilo que vemos);
  • Melhorar a circulação da energia no espaço;
  • Melhorar a organização da mente;
  • Abrir espaço para novas compras;

clueless-sequencia

Bem, espero ter ajudado nessa etapa “dolorosa”, mas necessária.

Kate-bosworth-closet

Uma vez concluída, teremos noção, a partir de agora, do que vamos organizar e partir para a fase de categorização. Abordaremos o assunto no próximo post! Até lá!

Share.

About Author

Comments are closed.